Benefícios científicos explicam porque meditar combate ansiedade e depressão


Muitas pessoas tem demonstrado interesse em saber mais sobre meditação e não é por acaso. Nos últimos anos diversas publicações científicas, estudos e profissionais vieram a público para falar sobre os benefícios físicos e emocionais da prática.

Nesse artigo vou contar um pouquinho da minha experiência pessoal e explicar, com base na ciência, por que a meditação é uma ferramenta tão especial no tratamento de transtornos mentais e psicológicos como depressão e ansiedade.

Técnicas de Meditação e Relaxamento

Meditação é um termo amplo que abrange diferentes técnicas. Mindfulness e meditação transcedental são algumas das modalidades mais buscadas atualmente.

Daniel Goleman e Richard Davidson, psicólogos e autores do livro "A Ciência da Meditação" afirmam que o termo "meditação" é amplo demais e as técnicas são tão diversificadas quanto as tradições onde nasceram.

Para os autores, cada modalidade de meditação trará um benefício diferente, de acordo com a intensidade e qualidade da prática.


 Quais são os benefícios da meditação?

Meditar é uma prática gratuita, rápida e que pode ser feita em qualquer lugar. Com duração de apenas 10-15 minutos já é possível usufruir de seus benefícios, que são muitos:
  1. Melhora foco e concentração
  2. Aumenta sua produtividade
  3. Diminui ansiedade e estresse
  4. Amplia seu potencial criativo
  5. Proporciona mais energia e disposição
  6. Ensina a respirar melhor
  7. Melhora a postura
  8. Reduz tensões e dores no corpo
  9. Abaixa a pressão sanguínea
  10. Ajuda a dormir melhor
  11. Aumenta a produção de ondas cerebrais
  12. Amplia sua consciência
  13. Retarda o envelhecimento do cérebro
  14. Melhora seu autocontrole
  15. Ajuda na recuperação da memória
  16. Reduz batimentos cardíacos
  17. Traz serenidade e paz interior
  18. Diminui efeitos de estresse pós-traumático
  19. Melhora pensamentos e emoções
  20. Ajuda a combater vícios


 Minha Experiência Pessoal com Meditação

Sendo uma pessoa extremamente ansiosa e com longo histórico depressivo, durante muito tempo acreditei que meditar não era pra mim.

Passei anos resistindo e desistindo por conta da imensa dificuldade para silenciar a mente. Afinal, o que fazer com a inquietação que surge ao parar por um momento?

As respostas para isso só comecei a encontrar quando passei a estudar e encarar a meditação como uma prática diária e que deveria se transformar em um hábito de vida.

Até então eu praticava meditações guiadas apenas em momentos de crise. Foi um suporte importante para lidar com crises de ansiedade e quadros depressivos.

Para minha surpresa, quanto mais eu adotava o método no combate da depressão e ansiedade, mais fácil ficava superar e lidar com esses momentos.

Passei a conectar melhor com meus próprios sentimentos e deixar os pensamentos fluirem mais livremente, sem reistir ou julgar. Aos poucos o estresse do dia a dia já não me afetava mais como antes.

Nada disso aconteceu do dia pra noite e estou longe de ser mestra no assunto. Mas através de cursos, áudios e muita persistência, meditar está virando mais que um hábito, uma necessidade diária.

Fontes do Artigo:
12 Science-Based Benefits of Meditation | Healthline
O que a ciência diz sobre a meditação? | A Mente é Maravilhosa
Em livro, psicólogos usam ciência para explicar como meditação funciona | Folha de São Paulo
10 estudos que apontam os incríveis benefícios da meditação | Awebic

Quer aprender a meditar, mas precisa de ajuda?


Comentários