Como pensar fora da caixa e reinventar sua profissão


Quando falamos em novos rumos profissionais a maioria das pessoas pensa em buscar um novo emprego e ponto final. Essa decisão é ideal quando você está feliz em sua profissão e deseja apenas mudar de empresa, mas o assunto é diferente quando o gosto pela atividade exercida já não é mais o mesmo.

Trabalhar é uma necessidade de vida, mas não é por isso que precisa ser ruim. Pelo contrário, se você deseja ser mais feliz é essencial que encontre uma atividade que te realize. Afinal, quem trabalha com o que gosta tem mais motivação e tende a ter mais sucesso, independente da área de atuação.

Claro que não podemos excluir os fatores básicos de necessidade, oportunidade e mercado. A massa crítica sequer tem chance de escolher, apenas segue a maré e agarra a primeira oportunidade. Mas isso não impede de pensar num futuro melhor e mais alinhado com seus propósitos pessoais.

O fato é: quando as coisas vão mal no trabalho e a falta de motivação se torna uma fase que não passa, é sinal de que está na hora de buscar novos caminhos para sua profissão.

Pensar fora da caixa é a capacidade de antecipar o que as pessoas desejam, mas ainda não encontraram solução. É um exercício muito presente em cursos de comunicação, design e marketing, mas com grande potencial para ser melhor explorado em outras áreas.

Mas como fazer para pensar fora da caixa? Continue lendo e confira as dicas que separamos para se reinventar profissionalmente:

Tentando pensar fora da caixa...

Descubra o que te move

O que faz o seu coração acelerar? Que atividades são empolgantes para você? Essas são as primeiras questões que você precisa responder para definir o seu ponto de partida.

Antes de pensar na solução, entenda quais são os seus desejos. Liste todas as atividades que gosta de fazer, mesmo as que não te proporcionam renda atualmente.

Amplie seus horizontes

Nossa mente tende a buscar respostas que nos mantenham na zona de conforto. Ou seja, as primeiras ideias que surgem costumam ser as mais óbvias e comuns, aquelas que nosso cérebro já tem algum registro ou familiaridade.

Por isso que todo projeto de mudança tem um tempo de maturação. Esqueça a ideia de mudar do dia para noite e sem o menor planejamento. Este é o primeiro passo para o fracasso.

Se a intenção é fazer algo diferente, antes de mais nada você precisa ampliar os horizontes e saber o que existe de novo no mercado e o que as pessoas estão fazendo. Reserve um bom tempo para pesquisar e anote suas ideias preferidas num caderno.

Busque informações extras

A partir do momento que você identificou o que gosta e reuniu ideias do que existe de novo rolando no mercado, é hora de se aprofundar nos temas selecionados. Busque por livros e pessoas que possam te passar suas experiências pessoais.

Uma forma muito simples de fazer isso é participando de grupos no Facebook. Procure grupos relacionados aos seus objetivos profissionais e tire suas dúvidas com os participantes. Conversar com outras pessoas é uma ótima maneira de ampliar sua visão e adquirir informações importantes para ajudar na sua tomada de decisão.

Exercite o ócio criativo

Quando você pesquisa muito e adquire muita informação num curto espaço de tempo, é natural sentir-se perdido. Nessa etapa é muito comum travar e não saber o que fazer.

Para isso criamos um vazio intencional que profissionais de comunicação conhecem como ócio criativo. Este é um espaço em que você fica imerso naquilo que deseja, mas sem tomar nenhuma decisão ou atitude importante.

Nessa etapa você pode meditar, assistir filmes e vídeos com histórias similares às suas intenções, visitar empresas e entidades de ensino para avaliar processos e informações de cursos, fazer pesquisa de campo para comparar produtos similares ao que deseja produzir, participar de eventos e feiras para saber mais sobre o mercado desejado...

Este processo ajuda a destravar a mente e trazer novas percepções. É bem possível que a partir daí surjam ideias inovadoras que não tinham passado por sua cabeça antes.

Identifique problemas, carências e melhorias

Quando você está muito familiarizado com um assunto é mais fácil identificar problemas. Que carências você observa no mercado? Que melhorias podem ser feitas? O que as empresas não proporcionam e poderia ser o seu diferencial?

Essas respostas exigem conhecimento e experiência no nicho de atuação, então se você conhece muito sobre algum assunto terá maior facilidade para identificar problemas, carências e melhorias para suprir as expectativas do mercado.

Estimule sua criatividade

Muitas atividades ajudam a estimular a criatividade entre elas: todos os tipos de artes, caminhar ao ar livre e passar um tempo em meio à natureza, até mesmo experimentar coisas novas... Afinal, sair da rotina e fazer atividades que não está acostumado também é uma ótima maneira de ampliar seu potencial criativo.

É muito comum ouvir profissionais de áreas mais técnicas reclamarem que não são criativos e que sua mente funciona de forma mais lógica e racional. Mas isso não quer dizer que você não possa desenvolver seu lado mais subjetivo.

Eu tinha essa mesma percepção, mas ao contrário. Por ser criativa, achava que jamais conseguiria exercer uma atividade técnica. Até que um dia tive a oportunidade de fazer um curso onde aprendi lógica de programação e isso possibilitou desenvolver um jogo online para uma agência que trabalhei. Então perceba que tudo é questão de dedicação e prática.

Mantenha-se antenado ao mercado

Você pode fazer mil e uma pesquisas e daqui um ano ou dois, tudo mudar completamente. Este é o ônus de viver num mundo globalizado e com tanta agilidade nas informações. Ao mesmo tempo que profissões antigas vão caindo no esquecimento, outras novidades vão surgindo.

Não apenas em relação às profissões em si, mas canais de comunicação, redes sociais e comportamento do público em geral. Por isso é importante ficar antenado e acompanhar as mudanças do mercado e o que está acontecendo ao redor do mundo.

Trace planos de ação

Quando você tiver uma visão mais clara do que deseja, comece a traçar um plano de ação do que é necessário fazer para chegar lá. Talvez você identifique que precisa mudar de nicho, fazer um curso ou juntar dinheiro para investir na sua profissão.

Recomendo traçar um plano inicial pensando no curto, médio e longo prazo, para ter uma noção real e prática de quanto tempo será necessário até fazer a mudança final. Também é altamente recomendável pensar num plano B para saber o que fazer se tudo der errado.

Anote suas ideias e percepções

Entenda que se você seguir todos os passos desse artigo sem anotar nada, é bem provável que esqueça rapidamente as melhores ideias e percepções que surgirem em sua mente. Desenvolva o hábito de anotar tudo. Tenha um caderno ou agenda, aplicativo no celular, quadro na parede e qualquer recurso que fique disponível para anotar seus "insights".

Para isso recomendo o Sticky Notes do Windows, onde você pode fazer anotações em blocos tipo post-it que ficam visíveis na área de trabalho. É possível registrar ideias e links interessantes para não perdê-los de vista. Outro site/aplicativo muito útil para isso é o Evernote.


Leia também:
8 Hábitos para ser mais produtivo trabalhando em casa

Comentários