5 Dicas Simples para Aderir ao Minimalismo


Ao redor do mundo, pequenos movimentos começam a crescer, tomar forma e muito tem se falado em minimalismo e consumo consciente. Um assunto que, além da grande importância social, também é muito bem-vindo em momentos de crise econômica!

Nas últimas décadas a principal proposta mundial esteve direcionada ao acúmulo de bens: gastar muito, ter o carro do ano, uma coleção de sapatos e estourar o limite do cartão de crédito. Esse conceito serve a um propósito que tem ficado cada vez mais claro: enriquecer os bolsos das empresas, em detrimento da dignidade, exploração do trabalho e muitos valores que começaram a se perder.

Assim, passamos a trabalhar cada vez mais horas por dia (muitas vezes sem ganhar nada extra), num sistema bitolado e que iludiu toda uma sociedade dizendo que ser feliz está em "ter as coisas".

Sorte a nossa que isso está começando a mudar!

Mas afinal, o que é Minimalismo mesmo?

Descobri o minimalismo quando fui apresentada ao movimento Slow Food, que surgiu para fazer um contraponto às ideias do sistema de fast food, defendendo uma alimentação mais natural, sustentável e menos industrializada. Este movimento foi um grande incentivador da venda e produção de produtos orgânicos e suas respectivas cooperativas de trabalho ao redor do mundo (inclusive aqui no Brasil).

Originalmente o Minimalismo nasceu como um movimento artistico ao longo do século XX, mas com o passar do tempo esse conceito foi expandindo e se espalhando pelo mundo.

Atualmente, com todo o caos instaurado em nossa sociedade, pessoas cada vez mais infelizes e doentes, as ideias minimalistas começaram a crescer com muita força através de iniciativas simples, mas que já estão transformando a vida de milhares de pessoas.

Para quem deseja se aprofundar no tema, deixo os links abaixo:

E na prática, que atitudes podemos tomar no dia a dia para abraçar esse novo estilo de vida?

Aqui vão algumas dicas:

5. Doe tudo que for excesso

Você precisa mesmo de tantas coisas? Precisa colecionar todo histórico de aparelhos telefônicos, embalagens vazias, roupas, acessórios, papéis, eletrônicos e todo tipo de quinquilharia que adoramos acumular? Limpe sua casa e aproveite pra ajudar quem necessita!

4. Evite Shoppings Centers

Muitas mulheres vão me odiar por isso, mas reflitam por um momento: existe algo mais enlouquecedor para um consumista do que ficar circulando em meio a luzes, vitrines e banners de promoção? É uma cilada, criada estrategicamente pra te seduzir (palavras da profissional de marketing). FUJA!

3. Faça lista de compras e seja objetivo

Sair de casa com fome pra passear no supermercado? Essa é outra atitude que pode estar te boicotando. Crie o hábito de conferir nos armários e geladeira o que está faltando, faça lista de compras e seja objetivo. comprando apenas o necessário.

2. Sai da internet e vai ler um livro

Reduza o tempo que você passa nas redes sociais, jogos online, celular, assistindo televisão e demais tecnologias. Procure dar pequenos passos, dedicando uma horinha por dia para ler algum livro (antes de dormir, é ouro!). Livros estimulam a criatividade, ajudam a desacelerar a mente e enriquecem nossos conhecimentos.


      

1. Use melhor seu tempo online

Facebook não é fonte de informação e joguinhos são distração. Não precisa deixar de usar, mas procure usar com mais sabedoria e dedicando menos tempo a isso. Existem sites e canais incríveis do Youtube que estão crescendo e abrindo espaço para debate de grandes pensadores, filósofos, espiritualistas, cientistas e jornalistas, que nos tiram do egocentrismo crônico de nossas vidas, para de fato compreendermos o que está acontecendo no mundo e como podemos fazer parte desse grande movimento a favor da liberdade e da paz.

Esses são apenas alguns passos práticos para quem simpatiza com as ideias minimalistas e tem interesse em adotar esse novo estilo de vida.

Leia também: Como o minimalismo invadiu e transformou a minha vida

Você que já está no caminho, tem alguma dica pra nós? Comenta em nosso Facebook